ES EN PT
Córdoba, Argentina
Cordoba al Pais
Exportadores de Córdoba

As exportações de Córdoba atingiram um valor de 2.567 milhões de dólares no primeiro quadrimestre de 2017

15/06/2017

As exportações de Córdoba atingiram um valor de 2.567 milhões de dólares no primeiro quadrimestre de 2017

As exportações de Córdoba atingiram um valor de 2.567 milhões de dólares no primeiro quadrimestre de 2017, representando 15% das exportações do país. Esta cifra significou um aumento de 1% com relação ao mesmo período de 2016, explicado pelo aumento das Manufaturas de Origem Agropecuário (MOA), setor que representou 54% das exportações totais com uma variação de 6%. Por outra parte, os Produtos Primários (PP) e as Manufaturas de Origem Industrial (MOI) mostraram uma diminuição de 5% e 4% respectivamente.

Os envios da província ao exterior foram um total de 142 destinos durante este período, onde os 20 principais concentraram 78% do valor exportado. Os três principais países receptores foram Brasil, Vietnã e China, com participações de 12%, 10% e 5% respectivamente.

Com relação aos PP, 63% das exportações durante o primeiro quadrimestre corresponderam a cereais, sendo Argélia, China, Brasil e Vietnã os principais destinos concentrando 45% das exportações deste setor.

As exportações de MOA se concentram principalmente em resíduos e desperdícios da indústria alimentar (57%), produto que com um crescimento de 20% explica a evolução deste setor no período. Este setor se destaca por uma maior diversificação relativa quanto a destinos, sendo Vietnã o primeiro deles com uma participação de 13%, seguido pela Indonésia e Índia, com 8% e Países Baixos e Reino Unido com 6%.

As MOI mostram uma importante concentração no Brasil com 47% do valor dos envios provinciais deste setor, seguido pelos Estados Unidos e Alemanha, cobrindo 70% das exportações desse tipo de produtos desde a província. A concentração também se reflete nos produtos onde o material de transporte terrestre constitui 58% das exportações.

A sustentabilidade deste desempeno positivo nas exportações da província de Córdoba, Argentina e América Latina em geral durante o resto do ano (depois da queda de 1.6% em 2016), se encontra condicionado a fatores exógenos à região, tal como assinalado pelo Banco Interamericano de Desenvolvido (BID) em seu último relatório sobre “Estimações das tendências Comerciais da América Latina e do Caribe”.

Particularmente, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), prevê níveis de produção recorde a nível mundial de milho e soja somado a uma maior relação estoque/consumo de trigo (a mais elevada dos últimos quinze anos), o que propiciaria uma tendência relativamente estável nos preços nos mercados agrícolas ainda em um contexto de maior demanda global, induzido particularmente pelo desenvolvimento da China e Estados Unidos.

A incerteza com relação à situação política e econômica do Brasil tem também uma importante incidência na evolução do comércio pela sua importância na reativação do comércio inter-regional. Neste sentido, depois da importante queda da economia brasileira dos últimos dois anos, a recuperação esperada para 2017 é muito limitada de acordo com o Banco Mundial, organismo que prevê um crescimento de 0.3% no PIB real para 2017.

Neste contexto cobra especial relevância o desenvolvimento de políticas tendentes a melhorar a competitividade, ao mesmo tempo que propicie a geração de produtos de maior valor agregado diversificando as exportações, constituindo-se assim uma oportunidade para a região e para Córdoba em particular, mesmo em um contexto global que se tornou mais difícil e incerto. 

Tenha acesso ao relatório completo sobre este e outros mercados através do nosso site clicando aqui 


Ver todas as notícias
Partners ProCordoba